e-ISSN: 2446-4775 | ISSN: 1808-9569

Contribuindo para o conhecimento científico sobre Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em biodiversidade e saúde.

Capa Revista Fitos

Seja um assinante Fitos

Assine a Revista Fitos e receba os lançamentos em seu email.

Assinar

  • Resumo

    O chá vem sendo uma das bebidas mais consumidas por grande parte da população mundial, sendo alvo de diversas pesquisas por suas propriedades terapêuticas. Comercializada pelo nome popular de Hibisco, a droga vegetal Hibiscus sabdariffa L. é uma espécie que tem sido atrativo de diversos pesquisadores em varias áreas. Atualmente, é utilizada como alimento humano, aromatizante, para artesanato e ornamentação. Além disso, por ter em sua composição substâncias com ação antioxidante, sua utilização na área da saúde vem sendo explorada. O objetivo deste trabalho foi determinar o perfil físico-químico do chá de H. sabdariffa L., os teores de polifenóis e flavonoides, e a atividade antioxidante da espécie H. sabdariffa L. a partir do extrato aquoso e alcoólico obtidos por infusão ou decocção. Os resultados demonstram que os parâmetros físicos de qualidade encontram-se dentro dos estabelecidos pela Farmacopeia Brasileira. Diante das amostras analisadas foi possível verificar que todos os extratos apresentaram teor de flavonoides e polifenóis. Entretanto, houve diferenças entre os solventes utilizados, o que já era esperado pela diferença de polaridade entre ambos. Conclui-se que o melhor método de extração por obter a melhor atividade antioxidante e maiores concentrações de polifenóis e flavonoides é o extrato obtido por decocção.

    Artigo

    Texto completo

    HTML
    PDF

    Palavras-chave

    Hibiscus sabdariffa L. Chás medicinais. Controle de qualidade. Antioxidante.
  • Referências

    ABREU, L. - Estudos do poder antioxidante em infusões de ervas utilizadas como chás. Dissertação de mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia dos Alimentos, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS. 2013.

    AL-HASHIMI, A.G. Antioxidant and antibacterial activities of Hibiscus sabdariffa L. extracts. African Journal of Food Science, v.6, n.21, p.506-511. 2012. ISSN 1996-0794.

    AMARAL, M.P.H.; VIEIRA, F.P.; LEITE, M.N.; AMARAL, L.H.; PINHEIRO, L.C.; FONSECA, B.G.; PEREIRA, M.C.S.; VAREJÃO, E.V. Determinação do teor de cumarina no xarope de guaco armazenado em diferentes temperaturas. SciElo. Revista Brasileira de Farmacognosia, João Pessoa, v.19, n. 2b, p. 607-611. 2009. ISSN 1981-528X. [CrossRef].

    BARA, M.T.F.; RIBEIRO, P.A.M.; ARANTES, M.C.B.; AMORIM, L.L.S.S.; PAULA, J.R. Determinação do teor de princípios ativos em matérias-primas vegetais. SciElo. Revista Brasileira de Farmacognosia, João Pessoa, v.16, n.2, p.211 – 215. 2006. ISSN 1981-528X. [CrossRef].

    BORBA, P.A.A.; RIEKES, M.K.; PEREIRA, R.N.; STULZER, H.K.; VECCHIA, D.D. Desenvolvimento e validação de um método analítico por espectrofotometria UV para quantificação de carvedilol. UFF. Química Nova, Niterói. v. 36, n. 4, p. 582-586, 2013. ISSN 1678-7064. [CrossRef].

    BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Informe técnico nº 45, de 28 de dez. de 2010. Esclarecimentos sobre a regulamentação de chás. Disponível em: [Link] Acesso em: 09 abr. 2015. 2010.

    BURDA, S.; OLESZEK, W. Antioxidant and antiradical activities of flavonoids. Journal of Agriculture and Food Chemistry, v.49, n.6. p.2774-2779. 2001. [CrossRef].

    CAMPOS, R. OLIVEIRA, V.B.; PAULA, C.S.; PONTAROLO, R.; DIAS, J.F.G.; MIGUEL, M.D.; ZANIN, S.M.W.; MIGUEL, O.G. Multivariate analysis between the phytochemical features and antioxidant properties of the stems of Bauhinia glabra jacq. (FABACEAE). International Journal of Pharmacy and Pharmaceutical Sciences, v. 6, n.8, p.151-155, 2014. ISSN 0975 – 1491. [Link].

    CARVALHO, J.L.S. Contribuição ao estudo fitoquímico e analítico do Nasturtium officinale R. BR., BRASSICACEAE. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Faculdade de Farmácia, Universidade Federal do Paraná. Curitiba. 2001.

    CHANG, C.C.; YANG, M.H.; WEN, H.M.; CHERN, J.C. Estimation of total flavonoid content in propolis by two complementary colorimetric methods. Elsevier. Journal of Food and Drug Analysis, USA. v.10, n3. p.178-182. 2002. ISSN: 1021-9498.

    VIZZOTTO, M.; PEREIRA, M. C. Clima Temperado: Hibisco: do uso ornamental ao medicinal. 2010. Disponível em: [Link] . Acesso em: 09 abr. 2015.

    FARMACOPEIA BRASILEIRA. 5ª ed., v. 1, Brasília: ANVISA, 2010.

    FERNANDES, N.F.; MARTINO-ANDRADE, A. J.; SANTOS-LOURENÇO, A. C.; MULLER, J. C.; SPERCOSKI, K. M.; NIHI, F.; MIGUEL, M. D.; OLIVEIRA, V. B.; DALSENTER, P. R.; MORAIS, R. N. Supplementation with Pfaffia glomerata (Sprengel) Pedersen does not affect androgenic–anabolic parameters in male rats. Elsevier. Journal of Ethnopharmacology, USA. v.161, p. 46–52. 2015. ISSN: 0378-8741. [CrossRef]. [PubMed].

    FIRMINO, L. A. - Avaliação Macroscópica e Microscópica e Características Físico-Químicas no Controle de Qualidade do Chá Verde. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-graduação em Ciência de Alimentos, Faculdade de Farmácia, Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA. 2011.

    GOMES, E.C.; ELPO, E.R.S.; NEGRELLE, R.R.B. Armazenagem de chás no setor supermercadista. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas. v.27, n.4, p. 675-680. 2007. ISSN: 1678-457X.

    JAWAHEER, B.; GOBURDHUN, D.; RUGGOO, A. Effect of processing and storage of guava into jam e juice on the ascorbic acid content. Springer. Plant Foods for Human Nutrition, USA. v.58, n.3, p. 1-12. 2003. ISSN: 1573-9104. [CrossRef].

    LIN, T.L.; LIN, H.H.; CHEN, C.C.; LIN, M.C.; CHOU, M.C.; WANG, C.J. Hibiscus sabdariffa extract reduces serum cholesterol in men and women. Elsevier. Nutrition Research. USA. v.27, n.3, p.140-145, 2007. ISSN: 0271-5317. [CrossRef].

    LINARES, I.B.; ARROYO, S.F.; ROMAN, D.A.; SUÁREZ, P.A.P.; DÍAZ, R.D. V.; GONZÁLES, I.A.; GUTIÉRREZ, A.F.; LEYVA, J.F.G.; CARRETERO, A.S. Characterization of phenolic compounds, anthocyanidin, antioxidant and antimicrobial activity of 25 varieties of Mexican Roselle (Hibiscus sabdariffa), Elsevier. Industrial Crops and Products, USA. v.69, p.385-394. 2015. ISSN: 0926-6690. [CrossRef].

    MACIEL, M.J.; PAIM, M.P.; CARVALHO, H.H.C.; WIEST, J.M. Avaliação do extrato alcoólico de hibisco (Hibiscus sabdariffa L.) como fator de proteção antibacteriana e antioxidante. Revista do Instituto Adolfo Lutz. São Paulo, v.71, n.3, p.462-70, 2012. ISSN: 0073-9855.

    MENSOR, L.L.; MENEZES, F.S.; LEITÃO, G.G.; REIS, A.S.; SANTOS, T.C.D.; COUBE, C.S.; LEITÃO, S.G. Screening of Brazilian plant extracts for antioxidant activity by the use of DPPH free radical method. Wiley. Phytotherapy Research, USA. v.15, n.2, p. 127-130, 2001. ISSN 1099-1573. [CrossRef].

    MERCADO-MERCADO, G; BLANCAS-BENITEZ, F.J.; VELDERRAIN-RODRÍGUEZ, G.R.; MONTALVO-GONZÁLEZ, E.; GONZÁLEZ-AGUILAR, G. A.; ALVAREZ-PARRILLA, E.; SÁYAGO-AYERDI, S.G. Bioaccessibility of polyphenols released and associated to dietary fiber in calyces and decoction residues of Roselle (Hibiscus sabdariffa L.), Elsevier. Journal of Functional Foods, USA. v.18, Part A, p. 171-181, 2015. ISSN: 1756-4646. [CrossRef].

    MONROY-ORTIZ, C.; CASTILLO-ESPANA P. Plantas medicinales utilizadas en el Estado de Morelos. México: UAEM, 405p. 2007.

    MORAIS, S. M.; CAVALCANTI, E. S.; COSTA, S. M.; AGUIAR, L. A. Ação antioxidante de chás e condimentos de grande consumo no Brasil. Brazilian Journal of Pharmacognosy, v.19. 1b, p. 315-320, 2009. ISSN 1981-528X. [CrossRef].

    NUNES S. P.; THOMAS B. A.; LIMA L. C. O. Compostos Fenólicos, Antocianinas e Atividade Antioxidante em chá de Hibisco (Hibiscus Sabdariffa L.). XXIII Congresso de Pós-Graduação da UFLA, Lavras. 2014. [Link].

    OLIVEIRA, C.F.; OLIVEIRA, V.B.; OLIVEIRA, F.F.; MIGUEL, O.G.; MIGUEL, M.D. Parâmetros de controle de qualidade de Psychotria fractistipula l. b. sm., Klein & delprete (rubiaceae): umidade, cinzas e prospecção fitoquímica.. Visão Acadêmica, Curitiba. v.15, n 4, p.17-23. 2014. ISSN: 1518-8361. [Link].

    OLIVEIRA, V.B.; ZUCHETTO, M., PAULA, C.S.; VERDAM, M.C.; CAMPOS, R.; DUARTE, A.F.S.; MIGUEL, M.D.; MIGUEL, O.G. Evaluation of antioxidant potential against lipid oxidation and preliminary toxicity of extract and fractions obtained from the fronds of Dicksonia sellowiana (Presl.) Hook. Revista Brasileira de plantas medicinais, Botucatu, v.17, n.4, p.614-621, 2014. [CrossRef]. ISSN: 1983-084X.

    PRENESTI, E.; BERTO, S.; DANIELE, P.G.; TOSO, S. Antioxidant power quantification of decoction and cold infusions of Hibiscus sabdariffa flowers. Elsevier. Food Chemistry, USA. v.100, n.2, p.433–438, 2007. ISSN: 0308-8146. [CrossRef].

    RAMOS D.D.; VIEIRA, M.C.; FORMAGIO, A.S.N.; CARDOSO, C.A.L.; RAMOS, D.D.; CARNEVALI, T.O. Atividade antioxidante de Hibiscus sabdariffa L. em função do espaçamento entre plantas e da adubação orgânica. Ciência Rural. Santa Maria. v.41, n.8, p.1331-1336. 2011. ISSN 0103-8478. [Link].

    SÁYAGO AYERDI S.G.; ARRANZ, S.; SERRANO, J.; GOÑI, I. Dietary Fiber Content and Associated Antioxidant Compounds in Roselle Flower (Hibiscus sabdariffa L) Beverage. Journal of Agricultural and Food Chemistry. v.55, p.7886-7890, 2007. [CrossRef]. [PubMed].

    SIMÕES, C.M.O.; SCHENKEL, E.P.; GOSMAN, G.; PALAZZO DE MELO, J.; MENTZ, L.A. E PETROVICK, P.R. (org.) Farmacognosia: da Planta ao Medicamento. Editora da UFRGS/Editora da UFSC. Porto Alegre/Florianópolis. 1999.

    SIMÕES, C.M.O.; SCHENKEL, E.P.; GOSMAN, G.; PALAZZO DE MELO, J.; MENTZ, L.A. E PETROVICK, P.R. (org.) Farmacognosia: da Planta ao Medicamento. Editora da UFRGS/Editora da UFSC. Porto Alegre/Florianópolis. 2007.

    SINDI, A.H.; MARSHAL,L.J.; MORGAN, M.R.A. Comparative chemical and biochemical analysis of extracts of Hibiscus sabdariffa, Elsevier. Food Chemistry, USA. v.164, n.1, p. 23-29. 2014. ISSN: 0308-8146. [CrossRef].

    SLINKARD, K.; SINGLETON, V.L. Total Phenol Analysis: Automation and Comparison with Manual Methods. American Journal of Enology and Viticulture. v.28, n.1, p.49-55, 1977.

    SOUZA D.C.; SILVA, L.F.L.; NASSUR, R.C.M.R.; COSTA, G.M.; RESENDE, L.V. Avaliação do total de Pectina Contido em Flores de Vinagreira Verde Introduzida no Sul de Minas Gerais. XXIII Congresso de Pós-graduação da UFLA, Lavras. 2014. [Link].

    SOUZA, A.M.; ARMSTRONG, L.; MERINO, F.J.Z.; COGO, L.L.; MONTEIRO, C.L.B.; DUARTE, M.R.; MIGUEL, O.G.; MIGUEL, M.D. In vitro effects of Eugenia pyriformis Cambess, Myrtaceae: Antimicrobial activity and synergistic interactions with Vancomycin and Fluconazole. African Journal of Pharmacy and Pharmacology, v.8, n.35, p. 862–867, 2014. ISSN: 1996-0816. [CrossRef].

    TIWARI, P.; KUMAR, B.; KAUR, M.; KAUR, G.; KAUR, K. Phytochemical screening and Extraction: A Review. Internationale Pharmaceutica Sciencia. v.1, n.1, p. 98-106. 2011. ISSN: 2231-5896.

    TSAI, P.J.; MCINTOSH, J.; PEARCE, P.; CAMDEN, B.; JORDAN, B.R. Anthocyanin and antioxidant capacity in roselle (Hibiscus sabdariffa L.) extract. Food Research International, v.35, n.4. p.351-356, 2002. ISSN: 0963-9969. [CrossRef].

    VEBER, J.; PETRINI, L.; ANDRADE, L.; SIVIERO, J. Determinação dos compostos fenólicos e da capacidade antioxidante de extratos aquosos e etanólicos de Jambolão (Syzygium cumini L.). SciElo. Revista Brasileira de plantas medicinais, Botucatu. v.17, n.2, p. 267-273, 2015. ISSN 1516-0572. [CrossRef].

    ZUCHETTO, M. - Contribuição ao estudo fitoquímico e atividades biológicas (alelopática, antioxidante e toxicológica in vitro) de Cyathea atrovirens (Langsd. et Fisch) Domin, Cyatheaceae. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Faculdade de Farmácia, Universidade Federal do Paraná, Curitiba. 2014.

  • Histórico do artigo

    • Data de submissão:
    • Data de publicação:
  • Licença


    1. DIREITOS CEDIDOS - A cessão total não exclusiva, permanente e irrevogável dos direitos autorais patrimoniais não comerciais de utilização de que trata este documento inclui, exemplificativamente, os direitos de disponibilização e comunicação pública da OBRA, em qualquer meio ou veículo, inclusive em Repositórios Digitais, bem como os direitos de reprodução, exibição, execução, declamação, recitação, exposição, arquivamento, inclusão em banco de dados, preservação, difusão, distribuição, divulgação, empréstimo, tradução, dublagem, legendagem, inclusão em novas obras ou coletâneas, reutilização, edição, produção de material didático e cursos ou qualquer forma de utilização não comercial.

    2. AUTORIZAÇÃO A TERCEIROS - A cessão aqui especificada concede à FIOCRUZ - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ o direito de autorizar qualquer pessoa – física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira – a acessar e utilizar amplamente a OBRA, sem exclusividade, para quaisquer finalidades não comerciais, nos termos deste instrumento.

    3. USOS NÃO COMERCIAIS - Usos não comerciais são aqueles em que a OBRA é disponibilizada gratuitamente, sem cobrança ao usuário e sem intuito de lucro direto por parte daquele que a disponibiliza e utiliza.

    4. NÃO EXCLUSIVIDADE - A não exclusividade dos direitos cedidos significa que tanto o AUTOR como a FIOCRUZ - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ ou seus autorizados poderão exercê-los individualmente de forma independente de autorização ou comunicação, prévia ou futura.

    5. DIREITOS RESERVADOS - São reservados exclusivamente ao(s) AUTOR(es) os direitos morais sobre as obras de sua autoria e/ou titularidade, sendo os terceiros usuários responsáveis pela atribuição de autoria e manutenção da integridade da OBRA em qualquer utilização. Ficam reservados exclusivamente ao(s) AUTOR(es) e/ou TITULAR(es) os usos comerciais da OBRA incluída no âmbito deste instrumento.

    6. AUTORIA E TITULARIDADE - O AUTOR declara ainda que a obra é criação original própria e inédita, responsabilizando-se integralmente pelo conteúdo e outros elementos que fazem parte da OBRA, inclusive os direitos de voz e imagem vinculados à OBRA, obrigando-se a indenizar terceiros por danos, bem como indenizar e ressarcir a FIOCRUZ - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ de eventuais despesas que vierem a suportar, em razão de qualquer ofensa a direitos autorais ou direitos de voz ou imagem, principalmente no que diz respeito a plágio e violações de direitos.

    7. GRATUIDADE - A cessão e autorização dos direitos indicados e estabelecidos neste Instrumento será gratuita, não sendo devida qualquer remuneração, a qualquer título, ao autor e/ou titular, a qualquer tempo.

Feedback