e-ISSN: 2446-4775 | ISSN: 1808-9569

Contribuindo para o conhecimento científico sobre Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em biodiversidade e saúde.

Capa Revista Fitos

Seja um assinante Fitos

Assine a Revista Fitos e receba os lançamentos em seu email.

Assinar

  • Resumo

    Espécies do gênero Piper são utilizadas na medicina popular e carecem de validação farmacológica. Estudos científicos com a espécie Piper amplum são concentrados principalmente nos efeitos antimicrobianos e pouco se sabe sobre suas ações sobre o sistema nervoso central (SNC), apesar da planta ser utilizada de forma etnofarmacológica em processos neurológicos. Portanto, para avaliar os efeitos sobre o SNC, o óleo essencial obtido de Piper amplum (OEPA) (50, 100 150 mg/kg, v.o.) foi administrado em camundongos fêmeas Swiss (25-30 g/ n=8-10 animais e 60 minutos após os mesmos foram submetidos a testes de: depressão (teste do nado forçado, TNF), deambulação motora (campo aberto, TCA e Rotarod), convulsão e hipnose. Grupos controle-positivo (fármacos usados na terapêutica) e negativo (veículo no qual o OEPA foi dissolvido) foram utilizados nas mesmas condições experimentais. Os resultados demonstraram que o tratamento com OEPA não afetou a deambulação e atividade exploratória dos animais no TCA, assim como não afetou o sistema motor no Rotarod. Não foram detectados efeitos anticonvulsivante, hipnótico e ansiolítico do OEPA; entretanto, verificou-se atividade antidepressiva no TNF nas doses testadas. Diante dos efeitos do OEPA sobre o SNC, pode-se considerar o mesmo como alvo potencial para maiores estudos relacionados a atividade antidepressiva

    Artigo

    Texto completo

    PDF
    HTML

    Palavras-chave

    Óleo essencial. Atividade Psicofarmacológica. Piper amplum. OEPA.
  • Referências

    Arvigo R, Balick M. Rainforest Remedies One hundred healing herbs of Belize. 2ª ed., Lotus Press, Twin Lakes, WI, 1998. ISBN-10: 0914955136. [Link]

    Barreiro EJ, Bolzani VS. Biodiversidade: Fonte potencial para a descoberta de fármacos. Quim Nova. São Paulo. 2009; 32(3): 679-688. ISSN 1678-7064. [CrossRef].

    Blanco MM, Costa CARA, Fraire AO, Santos JG, Costa M. Neurobehavioral effect of essential oil of Cymbopogon citratus in mice. Phytomed. 2009; 16 (1): 265-270. e-ISSN: 1618-095X. [CrossRef].

    Bourbonnais-Spear N, Awad R, Maquin P, Cal V, Vindas PS, Poveda L, et al. Plant use by the Q'eqchi' Maya of Belize in ethnopsychiatry and neurological pathology. Econom Bot. 2005; 59 (1): 326-336. ISSN: 1874-9364. [CrossRef].

    Calixto JB. Twenty-five years of research on medicinal plants in Latin America: a personal view. J Ethnopharmac. 2005; 100 (12): 131 - 134. ISSN: 0378-8741. [CrossRef].

    Clough G. The animal house: design, equipment and environmental control. In: Poole T. The UFAW handbook on the care and management of laboratory animals. 7th ed. British: Blackwell Science. 2006; 1: 97-136. 848p. ISBN: 978-1-4051-7523-4. [Link].

    Coe FG. Rama midwifery in eastern Nicaragua. J Ethnopharmac. 2008; 117 (1): 136-157. ISSN: 0378-8741. [CrossRef].

    Cooke B, Ernst E. Aromatherapy: a systematic review. Br J of Gen Pract. 2000; 50 (1): 493-496. [PubMed].

    Cruz GM, Felipe CF, Scorza FA, Costa MA, Tavares AF, Menezes ML, et al. Piperine decreases pilocarpine-induced convulsions by GABAergic mechanisms. Pharmac Biochem Beh. 2013; 104 (1): 144–153. [CrossRef].

    Devi KP, Sreepriya M, Devaki T, Balakrishna K. Antinociceptive and hypnotic effects of Premna tomentosa L. (Verbenaceae) in experimental animals. Biochem Beh. 2003; 75 (1): 261-264. [PubMed].

    Dunham NW, Miya TS. A note on a simple apparatus for detecting neurological deficit in rats and mice. J Am Pharmac Ass. 1957; 26 (1): 208–210. [CrossRef].

    Franco CI, Morais, LC, Quintans-Júnior LJ, Almeida RN, Antoniolli AR. CNS pharmacological effects of the hydroalcoholic extract of Sida cordifolia L. leaves. J Ethnopharm. 2005; 98 (3): 275-279. [CrossRef].

    Felipe FCB, Sousa Filho JT, Souza LEO, Silveira JA, Uchoa DEA, Silveira ER, et al. Piplartine, an amide alkaloid from Piper tuberculatum, presents anxiolytic and antidepressant effects in mice. Phytomed. 2007; 14 (1): 605–612. [CrossRef].

    Fißler M, Quante A. A case series on the use of lavendula oil capsules in patients suffering from major depressive disorder and symptoms of psychomotor agitation, insomnia and anxiety. Comp Ther Med. 2014; 22 (1): 63-69. [CrossRef].

    Gobbo-Neto L, Lopes NP. Plantas Medicinais: fatores de influência no conteúdo de metabólitos secundários. Quím Nova. 2007; 30 (2): 374-381. [CrossRef].

    Gomes PB, Feitosa ML, Silva MIG, Noronha EC, Moura BL, Venâncio ET, et al. Anxiolytic-like effect of the monoterpene 1,4-cineole in mice. Pharmac Biochem Behav. 2010; 96 (1): 287-293. [CrossRef].

    Gonçalves LA, Barbosa LCA, Azevedo AA, Casali VWD, Nascimento EA. Produção e composição do óleo essencial de alfavaquinha (Ocimim selloi Benth.) em resposta a dois níveis de radiação solar. Rev Bras Pl Med. 2003; 6 (1): 8-14. [ResearchGate].

    Guan X, Shao F, Xie X, Chen L, Wang W. Effects of aspirin on immobile behavior and endocrine and imune changes in the forced swimming test: Comparison to fluoxetine and imipramine. Pharm Biochem Beh. 2014; 124 (1): 361-366. [CrossRef].

    Guimarães EF, Monteiro D. Piperaceae na reserve biológica de Poço das Antas, Silva Jardim, Rio de Janeiro, Brasil. Rodrig. 2006; 57 (1): 567-587. [Link].

    Herrera-Ruiz M, Jiménez-Ferrer JE, Lima TCM, Avilés-Montes D, Pérez-Garcia D, González-Cortazar M, et al. Anxiolytic and antidepressant-like activity of a standardized extract from Galphimia glauca. Phytomed. 2006; 13 (1): 23-28. [CrossRef].

    Holzmann I, Silva LM, Silva CJA, Steimbach VM, Souza MM. Antidepressant-like effect of quercetin in bulbectomized mice and involvement of the antioxidant defenses, and the glutamatergic and oxidonitrergic pathways. Pharmac Biochem Beh. 2015; 136 (1): 55-63. [CrossRef].

    Johnston E, Rogers H. Hawaiian ‘Awa: Views of an ethnobotanical treasure. Hilo, Hawaii: Association for Hawaiian ‘Awa, pp. 1–7, 30–63, 2006. [Link].

    Juvekar MR, Kulkarni MP, Juvekar AR. Anti-stress, nootropic and anticonvulsant potential of fruit extracts of Piper longum L. Pl Méd. 2008; 74 (9): 74-88. [CrossRef].

    Kasture VS, Kasture SB, Chopde CT. Anticonvulsive activity of Buteamonosperma flowers in laboratory animals. Pharm Biochem Beh. 2002; 72 (1): 965-972. [CrossRef] [PubMed].

    Loscher W, Rogawski M. How theories evolved concerning the mechanism of action of barbiturates. Epilep. 2012; 53 (8): 12–25. [CrossRef].

    Ma J, Jones SH, Marshall R, Johnson RK, Hecht SM. A DNA-damaging oxoaporphine alkaloid from Piper caninum. J Nat Prod. 2004; 67 (7): 1162-1164. [CrossRef].

    Maia MA. Avaliação das propriedades psicofarmacológicas do extrato etanólico obtido das folhas de Piper cernuum: ênfase na atividade antidepressiva. Itajaí; 2016. Dissertação de Mestrado [Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas], Universidade do Vale do itajaí, UNIVALI.

    Metha AK, Halder S, Khanna N, Tandon OP, Sharma KK. The effect of the essential oil of Eugenia caryophyllata in animal models of depression and locomotor activity. Nutr Neurosci. 2013; 16 (5): 233-238. [CrossRef].

    Oliveira C.C.; Oliveira, C.V.; Grigoletto, J.; Ribeiro, L.R.; Funck, V.R.; Grauncke, A.C.; et al. Anticonvulsant activity of β-caryophyllene against pentylenetetrazol-induced seizures. Epilepsy Behav. 2016; 56 (1): 26-31. [CrossRef].

    Oliveira L, Cunha AOS, Mortari MR, Coimbra NC, Santos WF. Cataleptic activity of the denatured venom of the social wasp Agelaia vicina (Hymenoptera, Vespidae) in Rattus norvegicus (Rodentia, Muridae). Prog Neuropsych Bio Psych. 2006; 30 (1): 198-203. [CrossRef].

    Perry N, Perry E. Aromatherapy in the management of psychiatric disorders: clinical and neuropharmacological perspectives. CNS Drugs. 2006; 20 (4): 257-280. [PubMed].

    Porsolt RD, Bertin A, Jalfre M. Behavioral despair in mice: a primary screening test for antidepressants. Arch Int Pharmacodyn Ther. 1977; 229 (1): 327–336. [PubMed].

    Pultrini AM, Galindo LA, Costa M. Effects of the essential oil from Citrus aurantium L. in experimental anxiety models in mice. Life Sci. 2006; 78 (1): 1720-1725. [CrossRef].

    Santos TG, Rebelo RA, Dalmarco EM, Guedes A, Gasper AL, Bella-Cruz A, et al. Composição química e avaliação da atividade antimicrobiana do óleo essencial das folhas de Piper malacophyllum (C. Presl.) C. DC.. Quím Nova. 2012; 35 (3): 477-481. [CrossRef].

    Saudou F, Ait Amara D, Dierich A, Lemeur M, Ramboz S, Segu L. Enhanced aggresive behavior in mice lacking 5-HT1b receptor. Sci. 1994; 265 (1): 1875-1878. [CrossRef] [PubMed].

    Setzer W.N. Essential oils and anxiolytic aromatherapy. Nat Prod Commun. 2009; 4 (9): 1305-1316. [PubMed].

    Showman AF, Baker JD, Linares C, Naeole CK, Borris R, Johnston E, et al. Contemporary Pacific and Western perspectives on `awa (Piper methysticum) toxicology. Fitoterapia. 2015; 100 (1): 56–67. [CrossRef].

    Silva MIG, Aquino Neto MR, Teixeira Neto PF, Moura BA, Doamaral JF, De Souza DP, et al. Central nervous system activity of acute adminsitration of isopulegol in mice. Pharm Biochem Beh. 2007; 88 (1): 141-147. [CrossRef].

    Soletti AG. Efeitos da sazonalidade sobre a composição química, potencial antimicrobiano, citotóxico e mutagênico dos óleos essenciais e frações diclorometano e acetato de etila de Piper amplum e Piper cernuum. Itajaí; 2015. Tese de Doutorado [Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas] - Universidade do Vale do itajaí, UNIVALI. [Link].

    Souza FC, Oliveira ENA, Santos DC, Oliveira FAA. Uso de plantas medicinais (fitoterápicos) por mulheres da cidade de Icó-CE. R Bio Far. 2011; 5 (1): 161-170. [Link].

    Tankam JM, Ito M. Inhalation of the essencial oil of Piper guineense from cameroon shows sedative and anxiolytic-like effects in mice. Bio Pharm Bull. 2013; 36 (10): 1608-1614. [PubMed].

    Tolardo R. Avaliação farmacológica dos efeitos da Hedyosmum brasiliense miq. sobre o sistema nervoso central. Itajaí; 2008. Doutorado [Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas] - Universidade do Vale do itajaí, UNIVALI. [Link].

    Valvassori SS, Bundi J, Varela RB, Quevedo J. Antidepressant-like effects of fractions, essential oil, carnosol and betulinic acid isolated from Rosmarinus officinalis L. R Bras Psiq. 2013; 2 (1): 121-131. [CrossRef].

    Veiga JVF, Pinto AC, Maciel MAM. Plantas medicinais: cura segura? Quím Nova. 2005; 28 (3): 529-538. [CrossRef].

    Wanke S, Jaramillo MA, Borsch T, Samain MS, Quandt D, Neinhuis C. Evolution of Piperales-matK gene and trnK intron sequence data reveal lineage specific resolution contrast. Mol Phylogenet Evol. 2006; 42 (2): 477-497. [CrossRef] [PubMed]

    Yil LT, Li J, Geng D, Liu BB, Fu Y, Tu JQ, et al. Essential oil of Perilla frutescens-induced change in hippocampal expression of brain-derived neurotrophic factor in chronic unpredictable mild stress in mice. J Ethnopharmacol. 2013; 147 (1): 245-253. [CrossRef].

    Yim VW, Ng AK, Tsang HW, Leung AYA. Altern Complement Med. 2009; 15 (2): 187-195. [CrossRef].

  • Histórico do artigo

    • Data de submissão:
    • Data de publicação:
  • Licença


    1. DIREITOS CEDIDOS - A cessão total não exclusiva, permanente e irrevogável dos direitos autorais patrimoniais não comerciais de utilização de que trata este documento inclui, exemplificativamente, os direitos de disponibilização e comunicação pública da OBRA, em qualquer meio ou veículo, inclusive em Repositórios Digitais, bem como os direitos de reprodução, exibição, execução, declamação, recitação, exposição, arquivamento, inclusão em banco de dados, preservação, difusão, distribuição, divulgação, empréstimo, tradução, dublagem, legendagem, inclusão em novas obras ou coletâneas, reutilização, edição, produção de material didático e cursos ou qualquer forma de utilização não comercial.

    2. AUTORIZAÇÃO A TERCEIROS - A cessão aqui especificada concede à FIOCRUZ - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ o direito de autorizar qualquer pessoa – física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira – a acessar e utilizar amplamente a OBRA, sem exclusividade, para quaisquer finalidades não comerciais, nos termos deste instrumento.

    3. USOS NÃO COMERCIAIS - Usos não comerciais são aqueles em que a OBRA é disponibilizada gratuitamente, sem cobrança ao usuário e sem intuito de lucro direto por parte daquele que a disponibiliza e utiliza.

    4. NÃO EXCLUSIVIDADE - A não exclusividade dos direitos cedidos significa que tanto o AUTOR como a FIOCRUZ - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ ou seus autorizados poderão exercê-los individualmente de forma independente de autorização ou comunicação, prévia ou futura.

    5. DIREITOS RESERVADOS - São reservados exclusivamente ao(s) AUTOR(es) os direitos morais sobre as obras de sua autoria e/ou titularidade, sendo os terceiros usuários responsáveis pela atribuição de autoria e manutenção da integridade da OBRA em qualquer utilização. Ficam reservados exclusivamente ao(s) AUTOR(es) e/ou TITULAR(es) os usos comerciais da OBRA incluída no âmbito deste instrumento.

    6. AUTORIA E TITULARIDADE - O AUTOR declara ainda que a obra é criação original própria e inédita, responsabilizando-se integralmente pelo conteúdo e outros elementos que fazem parte da OBRA, inclusive os direitos de voz e imagem vinculados à OBRA, obrigando-se a indenizar terceiros por danos, bem como indenizar e ressarcir a FIOCRUZ - FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ de eventuais despesas que vierem a suportar, em razão de qualquer ofensa a direitos autorais ou direitos de voz ou imagem, principalmente no que diz respeito a plágio e violações de direitos.

    7. GRATUIDADE - A cessão e autorização dos direitos indicados e estabelecidos neste Instrumento será gratuita, não sendo devida qualquer remuneração, a qualquer título, ao autor e/ou titular, a qualquer tempo.

Feedback